Blog

Compromisso: cuidar do planeta. E das PESSOAS!

Parcerias como base para prevenir e requalificar EAI:

Acreditamos que só o trabalho cooperativo e a criação de sinergias com uma rede de parceiros multidisciplinar nos vão permitir prevenir, resgatar e requalificar as Experiências Adversas de Infância (EAI). Criar parcerias significa manter e desenvolver uma relação próxima, forte e eficiente, tendo por base objetivos mútuos e um compromisso sério.

Alinhados com o Objetivo 17 dos ODS:

Na Missão Pertinente estamos verdadeiramente alinhados e empenhados em fazer acontecer o 17º Objetivo dos ODS que diz respeito às Parcerias para o desenvolvimento sustentável e queremos garantir que ninguém fique para trás.

Juntando forças para alcançar objetivos comuns:

Vamos juntar pessoas, empresas do setor público e privado e entidades do terceiro Setor que queiram partilhar conhecimento, tecnologia e recursos humanos e financeiros para apoiar a realização dos Objetivos que nos propomos alcançar.

Trabalho sinérgico para consistência e sucesso:

O trabalho sinérgico de partilha de saberes e conhecimento que nos propomos a desenvolver e a metodologia de trabalho participativa que estamos a criar e a implementar é a garantia de consistência, transparência, maior compromisso e maior probabilidade de sucesso na prossecução dos objetivos e sustentabilidade da nossa intervenção.

Co-autoria e construção de experiências positivas:

Acreditamos que o fato de cada interveniente se sentir co-autor do projeto, reforçará o seu empenho pelo seu sucesso e por isso acreditamos que todos juntos vamos conseguir construir experiências positivas de elevado impacto que nos permitam trilhar a transformação social que almejamos.

Conclusão:

Através do fortalecimento de parcerias, compromisso sólido e trabalho sinérgico, a Missão Pertinente procura prevenir, requalificar e transformar as Experiências Adversas de Infância (EAI). Juntando forças e construindo experiências positivas, estamos comprometidos em alcançar objetivos comuns e trilhar o caminho rumo a uma transformação social significativa. Ao cuidar do planeta e das pessoas, esperamos criar um futuro mais sustentável e inclusivo para todos, garantindo que ninguém fica para excluído.

Compromisso: cuidar do planeta. E das PESSOAS! Consulte Mais informação "

Qual o teu propósito: Por ti. Pelos teus. Por nós. Por todos.

 

Descobrir o propósito pessoal e coletivo:

O importante no propósito é descobrir que pessoa quero ser e por que razão estou aqui. A missão de cada um é crescer, superar, evoluir e partilhar.

Missão Pertinente – Prevenir, resgatar e requalificar as EAI:

A Missão Pertinente – Associação de Desenvolvimento Humano foi constituída no Porto em 9 de setembro de 2022 com o propósito de prevenir, resgatar e requalificar as Experiências Adversas na infância (EAI). Existe um grande caminho a percorrer, mas como dizia António Machado, poeta espanhol, o caminho faz-se caminhando… (Caminante no hay camino, se hace camino al andar) …

Valorizar e promover uma cultura de voluntariado:

Precisamos de ti para cumprir o nosso propósito e acreditamos que o nosso propósito pode ser o teu. Por isso, valorizamos e promovemos uma cultura de voluntariado . Precisamos de ti para construir experiências positivas. Para ti. Para os teus. Para nós. Para todos.

Construir experiências positivas juntos:

Tu podes escolher entre ser mais um mero observador ou tornar-te o ator principal no palco das experiências positivas que precisamos de construir, no caminho da resiliência à adversidade que já estamos a fazer.

Escolher ser o ator principal no caminho da resiliência:

Junta-te a nós. Por ti. pelos teus. por nós. por todos. Quando te puseres em movimento vais começar a sentir uma verdadeira explosão de emoções positivas e a irradiar à tua volta amor, bondade, compaixão e equanimidade. Não esperes mais. Confia. O caminho abre-se à medida que vamos caminhando.

Conclusão:

Nesta jornada em busca de prevenir, resgatar e requalificar as Experiências Adversas na Infância, descobrimos que o propósito de cada um é essencial. Através da Missão Pertinente – Associação de Desenvolvimento Humano e com parcerias sólidas, promovemos uma cultura de voluntariado e construímos experiências positivas, para todos nós. Ao escolhermos ser protagonistas no caminho da resiliência, abrimos portas para uma verdadeira explosão de emoções positivas, irradiando amor, bondade, compaixão e equanimidade. Convidamo-lo a  juntar-se a nós nesta caminhada, confiando que o caminho se revela à medida que avançamos. Juntos, podemos construir um futuro melhor, onde cuidamos do planeta e das pessoas, deixando um legado de transformação social e crescimento pessoal. Acredite no poder do propósito e venha fazer parte desta missão pertinente!

Qual o teu propósito: Por ti. Pelos teus. Por nós. Por todos. Consulte Mais informação "

Precisamos de ti!

 

O impacto do ambiente na infância:

O ambiente onde uma criança cresce tem um impacto profundo no adulto em que ela se pode transformar. Existem milhões de crianças que crescem no terreno pantanoso da adversidade.  São como flores de promessas que não chegam a desabrochar nas estações da vida. Estão condenadas a morrer prematuramente no terreno movediço da escassez. Algumas crianças altamente expostas ao stress tóxico criam um estado constante de alerta e medo, ativando o dispositivo de reação ao stress no sistema nervoso central. Essas reações preparam o terreno do futuro para a ocorrência de graves problemas de saúde física, mental, cognições distorcidas e problemas de comportamento diversos. Precisamos de ti!

O papel do jardineiro transformador:

Tu podes ser mais que um mero observador neste jardim de flores condenadas a morrer ou tornar-te o jardineiro que observa e escuta os sussurros de cada flor e percebe em cada detalhe a particularidade a que cada uma foi ou está a ser exposta e no momento certo a muda de local, a nutre, a coloca na sombra ou no sol, envolvendo-a com confiança no espaço seguro das experiências positivas que ela necessita para se erguer e construir.

Seja um agente transformador no jardim da vitimização:

O mundo precisa de pessoas corajosas, com olhar apurado e conhecedor da arte e da ciência da transformação da realidade humana. Tu podes ser um agente transformador no jardim árido da vitimização. Podes ser a pessoa que faz a diferença na vida de outra pessoa, na medida em que podes contribuir para que ela se dispa das pétalas murchas e se comece a ver pelo prisma da autenticidade onde pode colocar a nú a sua verdadeira essência.  Podes tocar corações e dar vidas a essas flores murchas. Tu podes tornar visível a beleza singular de cada flor rejuvenescida.  Tu podes desbravar o terreno da adversidade e construir canteiros de confiança onde se ressignificam vivências. Nós precisamos de ti. 

Rubem Alves afirma que um jardineiro é “uma pessoa cujo pensamento está cheio de jardins”).

O jardineiro na Missão Pertinente:

Um jardineiro, tem uma função muito especial na prevenção, mitigação, requalificação e resgate das Experiências Adversas de Infância (EAI). A sua presença dentro da Missão Pertinente- Associação de Desenvolvimento Humano, tem papel muito significativo, uma vez que, para além de construir novas experiências positivas, cria também nas vítimas a consciência, poder e responsabilidade pela sua própria construção permanente.  Como diria Sérgio Cortella: Gente não nasce pronta e vai se gastando, e sim, gente não nasce pronta e vai se construindo.

E tu quantos jardins queres construir? Vamos construir experiências positivas juntos? Precisamos de ti!

Precisamos de ti! Consulte Mais informação "

Construir um mundo mais acolhedor e mais justo

 

 

A comunidade científica é unânime em afirmar que as Experiências Adversas de Infância (EAI) têm o poder de criar nas suas vítimas uma visão distorcida do mundo. As vítimas de EAI desconhecem-se a si próprias. Elas vivem desconectados de si próprias. Elas podem sentir que o mundo é um lugar horrível e sentem muita dificuldade em confiar na própria vida.  Sem autoconfiança e com uma visão distorcida do mundo, as vítimas de EAI vão elas próprias causar danos a outras pessoas, porque na verdade em cada palavra e em cada ato elas estão a tentar reproduzir o mundo que pensam conhecer. As vítimas de EAI vão ser julgadas e nem sequer conhecem o motivo pelo qual estão a voltar a ser maltratadas.

As consequências das EAI:

Parafraseando Cícero “A ignorância é a maior enfermidade do género humano”. É por isso que, a Missão Pertinente- Associação de Desenvolvimento Humano, quer trazer humanidade para o momento presente. No momento presente todos temos a possibilidade de construir um mundo mais acolhedor e mais justo.  

Vamos devolver a cada ser humano a capacidade de ser quem realmente é! 

Juntas-te a nós? 

Construir um mundo mais acolhedor e mais justo Consulte Mais informação "

Queres Ser Voluntário?

Queres ser voluntário nesta causa?

 

 

Numerosas evidências científicas demonstram a relação direta entre as Experiências Adversas da Infância (EAI) e grande parte dos problemas sociais; problemas de saúde física e mental, baixo nível de desempenho escolar e profissional, pobreza, diminuição das hipóteses de evolução a nível pessoal e profissional (falta de rendimento, produtividade), comportamentos desviantes (dependência de substâncias, álcool, jogo, instabilidade relacional, relações abusivas, conflitualidade, violência e criminalidade), risco agravado de suicídio e até morte prematura.

O mundo está a ser afetado pelos graves problemas sociais que a Missão Pertinente- Associação de Desenvolvimento Humano está a querer resolver com urgência. A solução envolve uma grande mudança social, que implica uma alteração da forma de viver das pessoas e dos grupos, pela transformação de práticas negativas em práticas positivas, pela mudança de valores e atitudes na sociedade.

Vitor Frank, psicoterapeuta e psiquiatra suíço sobrevivente dos campos de concentração, dizia que, quem sobrevivia mais no holocausto não era quem tinha mais força física (ou económica), mas sim quem era capaz de encontrar um sentido para aquilo que estava a acontecer e continuar com fé, apesar das condições extremas. Tu podes contribuir para que as vítimas de EAI encontrem um novo sentido para a sua vida. Tu podes impedir que estas vítimas gerem novas vítimas. Tu podes interromper este ciclo.

As vítimas de EAI morrerem 20 anos mais cedo do que o expectável, mas tu podes juntar-te à Missão Pertinente como voluntário e construir uma nova realidade.

Recentemente um grupo de pesquisadores da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, descobriu que quem se dedica ao próximo tem a expectativa de vida ampliada em até quatro anos.

Ser voluntário na Missão Pertinente é conectar-te com um mundo onde acontece a verdadeira transformação social. Um mundo onde podes agigantar a tua autoconfiança e autoestima. Um mundo onde podes ser autêntico e criar ligações seguras e de confiança. Um mundo onde podes assumir a responsabilidade pela tua própria construção. Um mundo onde podes construir com alegria e verdadeira motivação o caminho da adversidade a resiliência.

Vamos criar experiências positivas juntos? Para ti. Para os teus. Para todos.

Queres ser voluntário nesta causa? Consulte Mais informação "

Porque não fazes um donativo?

 

O tema das Experiências Adversas da Infância (EAI), embora desconhecido da maioria das pessoas, é diretamente responsável pela grande maioria dos problemas sociais e afeta diretamente mais de metade da população, indiretamente toda a sociedade. Esta é a causa de todas as causas sociais.

Nas democracias modernas, habitualmente, os cidadãos reclamam do Estado os seus direitos, mas esquecem-se das suas obrigações. Neste caso das EAI, dada a transversalidade e profundidade do problema, simplesmente não há Estado nem poderá haver recursos suficientes para que este possa substituir a sociedade. O problema é social e cabe à sociedade resolvê-lo; e a sociedade somos todos nós. Portanto, cada cidadão deve ser convidado e chamado a assumir as suas responsabilidades individuais e sociais. 

A Missão Pertinente – Associação de Desenvolvimento Humano, assume-se como líder de um movimento social, propondo-se a unir a comunidade para prevenir, resgatar e requalificar as Experiências Adversas da Infância. Portanto, quer construir um conjunto de novas respostas sociais, inspiradas no conhecimento científico com a expectativa de fazer sobressair os melhores valores humanos e contribuir para a construção de uma nova mentalidade, positiva e positivista e uma nova cultura de bondade, compaixão, alegria e equanimidade.

Tu podes juntar-te à Missão Pertinente- Associação de Desenvolvimento Humano e contribuir para construir o caminho da verdadeira transformação social. O caminho da adversidade à resiliência.  O teu donativo é um contributo para esta grande construção. O teu donativo pode fazer a diferença a milhares de pessoas que são vítimas de Experiências Adversas da Infância. O teu donativo pode interromper o ciclo de replicação de novas vítimas.

Coloca o teu coração nesta missão.

Com o teu donativo, vamos plantar novas experiências positivas num caminho onde antes só existiam experiências adversas. O teu donativo é importante e vai gerar impacto na construção de soluções inovadoras e sustentáveis para a resolução de um problema tão desconhecido e negligenciado pela sociedade portuguesa.

Fazer um donativo à Missão Pertinente- Associação de Desenvolvimento Humano é contribuir para resolver a maioria dos problemas sociais que afetam a nossa sociedade. O teu donativo vai para dar asas ao plano de atividades que desenvolvemos para prevenir e combater estes problemas sociais.

Porque não fazes um donativo? Consulte Mais informação "

Tu podes ajudar-nos a fazer a diferença.

 

 

Fazer a diferença é apostar num futuro melhor para todos. Podemos estar convencidos(as) de que o nosso contributo não é importante, que a nossa voz não é ouvida, ou que as soluções para os problemas das EAI são dispendiosas, complexas e da responsabilidade exclusiva de outros. No entanto, quando olhamos a questão pelo ângulo certo, começamos a perceber que existe sempre algo que podemos fazer para criar experiências positivas para nós e para os outros à nossa volta. Começamos a perceber que podemos construir o caminho da adversidade à resiliência que nos conduz à superação das adversidades.

Talvez este tema seja novo para ti ou talvez tu olhes para dentro de ti ou olhes à tua volta e vejas tanto caos gerado pela adversidade, que não sabes o que fazer, mas tu tens o verdadeiro poder de fazer a diferença na tua vida e na vida das outras pessoas.

Tu podes aproveitar e aprimorar os teus talentos e abrir novos horizontes. Explorar todas as tuas paixões. Fazer florir afetos e emoções positivas no trilho da mudança que podes percorrer. Tu podes ousar, inovar, sonhar e empreender. Tu podes criar projetos que transformem a tua vida e a vida das pessoas à tua volta. Tu podes desenvolver as comunidades em que te inseres, seja através da educação, saúde, justiça, área social ou investigação. Tu podes colorir experiências positivas no grande mapa das relações autênticas que podes construir. Tu podes criar laços fortes. Tu podes ser o adulto de confiança que falta na vida de alguém. Tu podes criar espaços abertos para preencher espaços vazios. Tu podes contribuir para dar maior visibilidade ao potencial criativo das vítimas em situação de maior vulnerabilidade social, permitindo o aumento da sua autoestima, do seu sentido de pertença e da crença da suficiência. Tu podes tirar as vítimas do muro da adversidade. Tu podes ajudar a construir as janelas da resiliência e abrir-lhes as portas para um mundo melhor. Tu podes inspirar as pessoas à tua volta, ajudá-las a desvendar a sua verdadeira essência e capacitá-las para serem resilientes.

Martin Luther King, Jr. dizia “A derradeira prova de um homem não é tanto a maneira como se comporta em tempos de conforto e conveniência, mas a maneira como ele enfrenta os tempos de maior desafio e controvérsia.”

Este é um momento importante. Tu podes escolher enfrentar este desafio. Tu podes escolher sair da tua zona de conforto. Tu podes escolher entre liderar ou ser liderado. Tu podes escolher entre ser vítima ou assumir a tua responsabilidade. 

Qual é a tua escolha?

Tu podes ajudar-nos a fazer a diferença. Consulte Mais informação "

Temos obrigação moral de requalificar estas pessoas

 

 

A infância é o palco da vida no qual são frequentemente vivenciados acontecimentos traumáticos que podem deixar marcas definitivas e irreversíveis no ser humano. Para alterar este cenário temos que intervir junto dos adultos que foram vítimas de EAI. O processo de requalificação começa pela tomada de consciência do problema. Temos de tomar consciência de que as EAI existem e nos afetam a nós, aos nossos e às pessoas à nossa volta.

No passado de cada adulto vítima de EAI existe uma criança negligenciada, não acolhida, desamparada, silenciada, incompreendida.  Como disse, Saramago “o pai espiritual do homem que sou é a criança que fui”.

Assim, para além de evitar a exposição de crianças a experiências adversas, há que encontrar estratégias no sentido de romper o ciclo das adversidades, evitando que gerações futuras continuem a sofrer as mesmas experiências. Quando adultos que sofreram experiências adversas se tornam pais, sem terem restabelecido a confiança em vínculos seguros, a tendência é que tratem os seus filhos da mesma forma como foram tratados em crianças.

Temos que passar a fazer parte da solução de requalificação. Temos que assumir a requalificação das vítimas de EAI como uma atividade prioritária. Podemos sempre apontar o dedo ao Estado, a outras organizações ou à sociedade em geral, mas a responsabilidade individual inicia-se com o nosso próprio comportamento e atuação individual dentro da comunidade onde estamos inseridos. O nosso contributo pode ser maior ou menor, mas não é o tamanho que importa. O que importa é contribuir para requalificar estas vítimas.

Tu podes contribuir para requalificar as vítimas de EAI e impedir que surjam novas vítimas!

Temos obrigação moral de requalificar estas pessoas Consulte Mais informação "

Este problema é grave e afeta-te diretamente

 

 

Qualquer um de nós pode ter sido vítima de Experiências Adversas na Infância. A adversidade na infância surge, assim, como um fator não negligenciável no bem-estar e saúde mental e física dos indivíduos.

Cada um de nós é, por natureza, um ser social, em permanente construção, mas os pilares para uma vida saudável e duradoura são construídos nos primeiros anos de vida. No nosso processo de construção contínua, estamos em permanente contacto com o mundo à nossa volta, através de uma teia de relações interpessoais que nos influenciam, desde a infância e condicionam, de forma positiva ou negativa, o nosso crescimento, saúde emocional, sistemas de resposta ao stress, sistema imunitário, entre outros.

Todos fazemos parte desta grande teia da evolução e interação humana. Para além das repercussões no âmbito da saúde física e mental, as EAI podem igualmente causar um forte impacto a nível socioeconómico. Tal situação é explicada não só pela redução do índice de produtividade apresentado pelas vítimas, como também pelo facto de contribuir para um aumento exponencial a nível dos encargos do Estado, no que concerne à saúde mental dos cidadãos. Sob o ponto de vista social, as EAI podem também ser um obstáculo a um relacionamento interpessoal bem-sucedido.

A nossa qualidade de vida depende dos nossos relacionamentos. Todos nós estamos inseridos numa grande teia onde nos relacionamos com outros seres humanos e onde certamente se encontram vítimas de EAI. Por isso, sim, tu ou alguém perto de ti, pode ser vítima de EAI. Este problema é grave e afeta-te a ti e aos teus.

Se acreditas no amor genuíno e queres fazer parte da construção dos seus pilares da bondade, compaixão, alegria e equanimidade, junta-te a nós. Estamos a criar laços seguros de intimidade onde cada pessoa pode ser quem realmente é.

 

Traz a tua paixão e compromisso.

Este problema é grave e afeta-te diretamente Consulte Mais informação "

É urgente quebrar este ciclo de contaminação

 

 

As Experiências Adversas precoces, deixam marcas para toda a vida. Vários estudos referem a existência de um ciclo onde a vítima de EAI tende a transformar-se numa agressora. A maioria das vítimas passa pela vida sem nunca se encontrar. Começam a distanciar-se de si próprias a partir do momento em que nascem.  Enquanto se afastam do seu centro, procuram nos outros o amor que não sentem por si próprias, estabelecem relações tóxicas onde se afundam, nascem filhos que são apanhados no ciclo vicioso das adversidades.

O vínculo entre pais e filhos é o primeiro que vivenciamos ao nascer e o que mais influencia o nosso desenvolvimento mental e emocional.  Cada ato, cada gesto, cada palavra, cada ausência dos pais tem o poder de causar um forte impacto na vida do filho, fazendo com que ele possa tornar-se uma vítima de EAI.  As adversidades que adquirimos na nossa própria infância e experênciamos pela vida fora são as principais causadoras do flagelo que vivemos e nos impedem de ser os pais amorosos que na nossa essência ambicionamos ser.

As EAI são as carcereiras das prisões onde as vítimas enjaulam os seus próprios filhos. Os filhos nasceram com a vocação de exploradores e os pais deviam conseguir criá-los em liberdade e ser os apreciadores e guardiões dos tesouros que eles vão encontrando pela vida fora. Para além de outros flagelos, ao aprisionarem os filhos dentro da sua própria gaiola, os pais não permitem que eles desenvolvam a sua própria autonomia, assimilem valores congruentes com a sua própria essência e adquiram os conhecimentos e competências que verdadeiramente necessitam para serem eles próprios.

A maior parte dos agressores são pais vítimas de EAI. A criança abusada tende, consequentemente, a ser um adulto abusivo. Só quebrando este ciclo podemos evitar que os pais continuem, por desconhecimento, por falta de apoio ou de amor incondicional e genuíno a provocar EAI àqueles que mais desejam amar.

Sendo assim, as EAI devem ser posicionadas como uma questão de saúde pública de prioridade máxima.

Vamos parar este ciclo de contaminação?

É urgente quebrar este ciclo de contaminação Consulte Mais informação "

Ficha de inscrição
plugins premium WordPress